quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Magia Simpática

Simpatias (Magia Simpática)

A magia simpática conta com o poder do simbolismo para criar um resultado mágico específico. Trata-se de uma ação simbólica com um item que pode afetar outro item ou pessoa correspondente a longas distâncias. Hoje em dia, a magia simpática tornou-se a popular simpatia.
O que determina a magia simpática é o conceito das correspondências, isto é, a crença de que para tudo na Natureza existe algo similar. São representações.
No período Paleolítico, homens e mulheres utilizavam a magia simpática para auxiliar na caça. Animais sendo presos ou caçados eram pintados nas paredes das cavernas pois acreditava-se que, desta forma, a alma do animal já estaria presa e a caçada no dia seguinte ficava mais fácil.

Artefatos mais utilizados na magia simpática

Títeres: São criados à imagem de uma pessoa específica de forma que se possa dirigir a magia simpática à distância para a pessoa representada. Os títeres também podem ser criados para representar uma criatura ou situação, e as ações feitas ao títere simbolizam as ações feitas a que ou a quem ele representa. Por exemplo: você pode fazer um boneco para representar o seu gatinho de estimação e embrulhá-lo em um pano branco para protegê-lo. Assim, o animal receberia tal proteção.

Amuletos, patuás, fetiches e talismãs: Uma bruxa pode levar para qualquer lugar esses artefatos. Cada um desses itens tem uma definição, apesar de tudo ter-se misturado na linguagem popular. as diferenças principais estão na maneira pela qual a energia de cada um é ativada.

Cristais, pedras, metais e conchas: Quase todos os tipos destes já foram um dia classificados por sua correspondência elemental e mágica. geralmente as bruxas gostam de cristais e mantém alguns em seus altares parar gerar determinada energia, ou então carregam amuletos ou talismãs com a pedra específica, entre outros usos.

Nenhum comentário: