quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Conto - Demônio das Estrelas


Em 2010, um conto meu foi selecionado para a primeira antologia da série Extraneus, da Editora Estronho. A antologia era a Medieval Sci-Fi e o desafio proposto era a de se escrever contos com, no máximo, 10 mil caracteres, dentro do tema medieval e ficção científica. Como para participar desses concursos e seleções não se paga por eles e nem tem nenhum custo de envio (ao menos os da Editora Estronho são assim), resolvi participar e escrever o que viesse à telha, e o que saiu foi  o Demônio das Estrelas. Simples assim.

Porém, não esperava que o conto fosse selecionado. Era uma tarde fria de sol de inverno, num domingo sonolento, em que peguei meu caderninho de rascunho e fui para o terraço de casa. Lá, em menos de 1 hora, acabava de escrever o único texto da minha vida que seria selecionado para um livro! Foi assim: feito sem grandes espectativas e sem grandes pesquisas, mas que teve o melhor de todos os resultados que já obtive nesses últimos 8 anos de escreve-escreve.

Demônio das Estrelas foi selecionado e publicado na Antologia Extraneus Vol. 1 Medieval Sci-Fi, juntamente com outra dezena de contos que concorreram da mesma maneira e apresentaram a mesma temática. Foi uma excelente experiência. Infelizmente, a coisa ficou nisso apenas.

Agora, um ano depois de lançada a antologia, trago para o público em geral o conto. Quem quiser ler, basta ir no link acima. Assim como os meus demais textos, este também está publicado no Fiction Press.

Pra terminar, quero dizer que as influências para este conto foram os animes Gasaraki e, em menor escala, Neon Genesis Evangelion. Também me ajudou o Grimoire de Lady Sabrina.